3 de dezembro de 2012

Contos e Prosas - apresenta a criação de:



Amanhã pergunta-me outra vez.

Quero ficar aqui. Por um pouco. Espalhar a memória à minha volta, para não ter que folhear o álbum, e voltar atrás e à frente, a ligar as páginas.
Esperar que o Mundo venha ter comigo a saber se cabemos um no outro. Quando chegar deve querer saber onde pode sentar-se. Escolhe tu, hei-de dizer, que eu também não perguntei onde me querias. Vi um cantinho vazio, escolhi-o, sentei-me. Fui-me aconchegando, mudei-me aos poucos, primeiro a tralha de todos os dias, depois tudo o que parecia não ter lugar.
Gosto do canto. Duas paredes encontram-se num canto. Nos meios não cabe nada, por parecer que cabe tudo e todos se encaixarem lá.
E o Mundo vai puxar uma cadeira e sentar-se à minha frente e olhar-me nos olhos e de um movimento só, querer despir-me do que está a mais e querer vestir-me do que está a menos ou então vai dizer-me hoje vamos antes falar da filosofia, de porque é que a ameijoa vive numa concha e apanha boleia do mar e a águia voa para onde quer e depois pousa, e de qual queres ser, ou se nenhuma, ou se ameijoa com asas ou se águia que voa dentro de uma concha?
E hoje vou dizer-te não, não quero falar, quero olhar também para ti e despir-te devagar, e agasalhar-te se ficares com frio. E fechar os olhos e continuar a ver-te.
 Amanhã pergunta-me outra vez, eu respondo-te.

Isa Lisboa
Direitos Autorais Reservados ®

 * Clique no banner e conheça o blog da autora.
__________________________________________________________________________

17 comentários:

Dorli disse...

Oi Isa!
Você escreve com uma fluência mil que só mesmo os grandes intelectuais podem decifrar os mínimos detalhes.
Eu também gosto do canto, onde fico só a pensar, não gosto de muita gente se atropelando e num dado momento palavras não necessária, só o amor prevalece,sem perguntas e respostas e em outra ocasião haverá resposta a qualquer pergunta
Parabéns escritora.
Beijos
Lua Singular

Carmen Lúcia.Prazer de Escrever disse...

Olá Isa,lindo conto.Como é bom fecharmos os olhos e pensarmos em quem amamos tanto.E as respostas virão como o tempo.
Parabéns!

Carmen Lúcia

ricardo alves / são paulo,brasil disse...

excelente!

Pedro Luis López Pérez (PL.LP) disse...

Una preciosidad de cuento...Excelente.
Un abrazo.

elvira carvalho disse...

Muito interessante.

Um abraço

MARIA MACHADO disse...

Boa tarde Isa! Um maravilhosos conto!
Em poucas palavras você escreveu um... Belíssimo conto!
Abraços
Maria Machado

VIVENDO A VIDA ASSIM... disse...

Deu-se a entender num pequeno conto, parabéns. Beijos!! Suzana (www.sfersete.blogspot.com.br - VIVENDO A VIDA ASSIM...)

Lu Nogfer disse...

Pequeno porem grandioso!
Parabens pelo talento!

Abraços!

*Escritora de Artes* disse...

Adorei!

Bjos com carinho

Bento Sales disse...

Amiga Isa!
Seu conto é um tanto filosófico e metaforicamente colorido com uma bela narrativa. A linguagem é erudita e conotativa, o que nos requer um pouco mais de atenção para entendermos melhor o enredo.
Muitas vezes, somos prisioneiros de nós mesmos, mas não temos consciência disso.
O Mundo só faz de nós o que quiser se permitirmos e agirmos timocentricamente.
Tenho orgulho e satisfação de dividir contigo esses dois dias de publicação, aqui, neste espaço inefável, do bom amigo Viviani.

Parabéns pela cultura e talento!

Abraços fraternos.

Zilani Célia disse...

OI ISA!
DIZER QUE TEU TEXTO É LINDO SERIA POUCO,POIS É ALÉM DE TUDO PROFUNDO E NOS TOCA A ALMA, NESTE DIÁLOGO COM O MUNDO, ONDE ESTÁ CONTIDA TODA A CARÊNCIA DOS SERES HUMANOS NUMA REALIDADE DE TÃO POUCA AFINIDADE DE UNS COM OS OUTROS E O QUE SURGE É UM MONÓLOGO DE PERGUNTAS SEM RESPOSTAS...
ACHEI DE UMA PROFUNDIDADE DE DOER.
ABRÇS
http://zilanicelia.blogspot.com.br/

Janete Sales (Dany) disse...

Parabéns Para este belo conto!

É bom sentir cada momento plenamente,
assim não precisamos ficar "folheando as paginas"!
Muito reflexivas as tuas linhas nos levam a meditar, isto é muito bom!

Aplausos!

Um grande abraço!

Rosa Mattos disse...

Muito interessante seu monólogo interior, Isa. Gostei tanto que li e reli e tornei a ler. Gostei do título iniciando e encerrando o texto e a promessa final.

Parabéns pela brilhante participação.

bj

Rosa Mattos

VILMA PIVA disse...

Um belo conto intimista e com ele descobrimos nossos labirintos e recantos em nossos sentires . Parabéns!! Beijos!

Isa Lisboa disse...

Obrigada a todos por terem lido o meu pequeno texto, e pelos comentários que deixaram.

Prometo ir visitar os espaços de cada um de vocês - ou fazer a minha visita habitual, no caso dos amigos que já me conheciam antes. Ainda não o fiz, porque infelizmente o "Mundo" tem-me tomado algum tempo ultimamente e não consegui ainda agradecer individualmente a todos.

Esta é uma prosa realmente um pouco filosófica, e com o qual decidi participar por ser um estilo que gosto muito de ler e que, de alguma forma, sigo, em muitas coisas que escrevo. Sabendo que é um estilo que algumas pessoas não seguem, fico muito contente que tenham gostado!

Também o meu obrigada ao amigo Viviani pelo desafio lançado e pela organização deste evento que, não só me permitiu mostrar um pouco da minha escrita, como conhecer outros autores, que estou a gostar muito de descobrir!

Abraços a todos!

Severa Cabral(escritora) disse...

Vim te buscar para tomar um cafezinho comigo ,no Folhas de Outono!
Lugar de aconchego e carinho,te aguardo !
Bjs com sabor de convite !!!!!!!!

Verinha Portella disse...

Maravilhoso...lindo demais.
Amei..
beijos
vera ´portella